Polícia

Bolsonarista disparou 3 vezes e petista deu 13 tiros, diz laudo

Marcelo Arruda foi morto a tiros na própria festa de aniversário por Jorge Guaranho, que responde por homicídio duplamente qualificado.


Redação AM POST

Laudo de confronto balístico do Instituto de Criminalística do Paraná mostra que o policial bolsonarista Jorge Guaranho atirou 3 vezes contra o tesoureiro do PT Marcelo Arruda, que revidou com 13 disparos. Arruda foi morto a tiros na própria festa de aniversário por Guaranho. O documento foi anexado nesta terça-feira (26) ao processo que investiga o crime.

Continua depois da Publicidade

A comemoração tinha como o PT e o ex-presidente Lula. O crime foi em 9 de julho, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

Conforme o laudo, foram avaliadas duas pistolas e projéteis encontrados na cena do crime. Um dos projéteis, diz o documento, estava no peito da vítima.

A arma usada por Guaranho, segundo documento, é uma pistola semiautomática calibre .40. Nela constava um Brasão de República com a inscrição Departamento de Polícia Penal do Paraná (Deppen).

Continua depois da Publicidade

Na arma dele foram encontrados 13 projeteis intactos, segundo o laudo. Guaranho é policial penal federal.

A outra pistola, também semiautomática de calibre .380 com Brasão da Guarda Municipal de Foz do Iguaçu foi usada por Arruda. Segundo o laudo, ambas as armas “encontravam-se externamente em regular estado de conservação.”

Continua depois da Publicidade