Pesquisar por em AM POST

Polícia

Caso Débora: Gil Romero confessou ter retirado bebê da barriga de jovem com faca e jogado em rio, diz delegado

A Polícia Civil confirmou a morte da criança.

  • Por AM POST

  • 10/08/2023 às 13:43

  • Atualizado em 10/08/2023 às 16:28

  • Leitura em três minutos

Gil Romero Machado Batista, 41 anos, preso suspeito de matar com requintes de crueldade a jovem Débora da Silva Alves, de 18 anos, que estava grávida de oito meses de um filho dele em Manaus, disse em interrogatório a Polícia Civil do Amazonas que o bebê da vítima também foi morto e jogado no meio do Rio Negro.

Durante coletiva de imprensa, realizada na tarde desta quinta-feira (10), o delegado geral da Polícia Civil, Bruno Fraga, confirmou a morte da criança que a família da vítima tinha esperança que estivesse vivo.

PUBLICIDADE

Ele com o auxílio de seus comparsas após terem tirado a vida da Débora, com uma faca de cozinha ele fez a extração do bebê, utilizou um saco de estopa para fazer a ocultação do bebe, colocou diversos pedaços de ferro dentro desse saco e em seguida foi em direção da área do Porto da Ceasa, pegou uma embarcação e jogou o saco no meio do rio. Então infelizmente a gente noticia que o bebê faleceu“, disse.

O corpo de Débora foi encontrado no último dia 3, no bairro Mauazinho, após cinco dias desaparecida. Familiares reconheceram o corpo mesmo após ter sido queimado, identificando detalhes como parte da roupa, brinco de argola e cabelo.

Ela apresentava sinais de tortura e brutalidade. Além do corpo queimado, os peritos identificaram sinais de asfixia e evidências de que seus pés foram cortados.

PUBLICIDADE

Ana Júlia
De acordo com o delegado Ricardo Cunha, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Gil Romero disse no interrogatório que sua esposa, Ana Julia Ribeiro, não teve participação no crime. Ela teve a prisão preventiva decretada e foi detida na manhã de hoje.

“Ele afirma categoricamente que sua esposa não teve qualquer tipo de envolvimento. Ele disse que só avisou para a esposa que havia feito uma besteira e teria que sumir. Claro que com as notícias a esposa obviamente já sabia do que se tratava. Mas em relação ao crime de feminicídio, neste primeiro momento, não estamos vendo grandes participações da Ana Júlia”, disse.

PUBLICIDADE

Ricardo Cunha destacou que Gil Romero havia dado um depoimento controverso a Polícia Civil do Pará, quando foi preso no estado vizinho, mas nesse novo interrogatório ele decidiu falar a verdade.

“Esse segundo interrogatório é o que nós acreditamos ser a versão mais real dos fatos, finalmente nós sentimos verdade no interrogatório dele. Nós viemos desde o Pará com ele e a todo momento observávamos ali uma pessoa fria, sem qualquer tipo de arrependimento, negando que o filho fosse dele, negando que teria praticado o crime, dizendo apenas que queria se livrar de uma pessoa que estava extorquindo dinheiro dele, enfim”, explicou.

PUBLICIDADE

'Caso Débora' Gil Romero joga o bebê no rio Negro

'Caso Débora' Gil Romero joga o bebê no rio Negro

Posted by AM POST on Thursday, August 10, 2023

Redação AM POST*

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank