Pesquisar por em AM POST

Polícia

Caso Miguel: Mãe e madrasta são condenadas a mais de 50 anos de prisão por assassinato do garoto

O casal foi condenado por tortura, homicídio e ocultação de cadáver.

  • Por AM POST

  • 06/04/2024 às 12:24

  • Leitura em 1 minuto

A Justiça do Rio Grande do Sul proferiu nessa sexta-feira (5) uma sentença que condenou o casal Yasmin Vaz dos Santos Rodrigues e Bruna Nathiele Porto da Rosa, mãe e madrasta do pequeno Miguel dos Santos Rodrigues, respectivamente, pela morte do menino em julho de 2021, na cidade de Imbé. O veredicto veio após dois dias de julgamento em Tramandaí e ainda cabe recurso.

O tribunal considerou as duas mulheres culpadas por tortura, homicídio e ocultação de cadáver. Yasmin foi sentenciada a 57 anos, 1 mês e 10 dias de prisão pelos três crimes, enquanto Bruna recebeu uma pena de 51 anos, 1 mês e 20 dias de reclusão pelos mesmos delitos. Além disso, as acusadas deverão pagar metade das custas processuais. Mesmo com a possibilidade de apelar da decisão, elas permanecerão detidas.

PUBLICIDADE

O crime hediondo chocou a nação quando veio à tona que Miguel, que residia com o casal em uma pousada, foi brutalmente assassinado após ser submetido a atos de tortura. Seu corpo foi colocado em uma mala de viagem e lançado no rio Tramandaí. Imagens de câmeras de segurança registraram Yasmin e Bruna caminhando pelas ruas de Imbé carregando a mala que continha o corpo do menino.

O relato assustador sobre os últimos momentos de Miguel revela uma crueldade inimaginável. O casal confessou ter tirado a vida do menino e, em seguida, descartado seu corpo nas águas do rio. O Ministério Público relatou que o menino era vítima de violência física e psicológica rotineira, sob a justificativa de que “atrapalharia” o relacionamento das acusadas.

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank