Cerca de 136 crimes eleitorais foram registrados no primeiro turno das eleições no Amazonas

Além disso, houve a apreensão de mais de R$ 180 mil relacionados supostamente a compra de votos.

Redação AM POST

O Sistema de Segurança Pública do Amazonas apresentou neste domingo (15/11) o saldo da Operação Eleições 2020, realizada para garantir a tranquilidade do pleito eleitoral que ocorreu para a escolha de prefeitos e vereadores em todo o país. Até as 20h40 deste domingo, foi confirmado o registro de 134 crimes eleitorais e 140 prisões em flagrante. Além disso, houve a apreensão de mais de R$ 180 mil relacionados supostamente a compra de votos.

Logo após o encerramento da votação, a cúpula de segurança participou de coletiva realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM). De acordo com o secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, a operação montada para o pleito foi bem sucedida. Além do trabalho voltado às eleições, o policiamento nas ruas também foi reforçado.

Continua depois da Publicidade

“A eleição, para o Sistema de Segurança Pública, foi bastante tranquila, e esperamos que o segundo turno seja da mesma forma. O amazonense exerceu o seu direito democrático, e naquelas situações em que tentaram fugir a legalidade, a polícia agiu de forma imediata”, disse Bonates. Neste primeiro turno, 38 dos 62 municípios registraram ocorrências eleitorais.

Bonates apresentou os números ao lado do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte, da delegada geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, e do chefe de Estado maior do Corpo de Bombeiros, coronel Jair Ruas Braga.

O Corpo de Bombeiros atendeu a três ocorrências em todo o estado neste domingo de eleições. Duas delas referentes a incêndio de veículos, ambas na zona norte da capital, e um princípio de incêndio registrado em uma escola do Conjunto Mutirão, zona norte de Manaus, que foi logo controlado pelos bombeiros.

Continua depois da Publicidade

* Com informações da assessoria de imprensa