Cerca de 163 pessoas foram presas por crimes como roubo, latrocínio e furto em Manaus

As prisões ocorreram no Amazonas e em outros estados.

Redação AM POST

De janeiro a outubro de 2020, a Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), efetuou a prisão de 163 pessoas envolvidas em crimes contra o patrimônio. As prisões ocorreram no Amazonas e em outros estados. Nesse período, operações da unidade especializada foram responsáveis pela detenção de infratores envolvidos em latrocínios complexos, roubos a empresas e residências em vários locais da cidade, além da detenção de envolvidos em arrombamento de cofres e caixas eletrônicos.

Continua depois da Publicidade

Responsável pela unidade policial, o delegado Aldeney Goes explica que as investigações para chegar aos autores desses crimes são de extrema complexidade e exigem total empenho das equipes policiais para elucidar os casos e prender os suspeitos. Ele destaca, ainda, o trabalho integrado com a Polícia Militar e a interlocução com as polícias de outros estados.

“É um trabalho minucioso de investigação para esclarecer esse tipo de crime, e isso também exige muito trabalho de campo e desenvolvimento de métodos de inteligência policial associados à integração com a Polícia Militar, na prevenção desses crimes, e a troca constante de informações com as forças de segurança de outros estados. Assim a gente alcança o objetivo comum de toda Delegacia, que é combater o crime de forma mais efetiva”, disse o delegado.

Operações – Uma das ações de destaque da DERFD, neste ano, foi a prisão de cinco investigados em flagrante delito e, posteriormente, mais dois envolvidos no caso em virtude de mandados de prisão expedidos pelo Poder Judiciário. Os criminosos agiam praticando o arrombamento de cofres em Manaus com o emprego de explosivos.

Continua depois da Publicidade

“Nesses casos havia risco de que aquela explosão inicial gerasse uma reação em cadeia e isso causasse um incêndio. Durante a ação, chegamos a apreender na posse dessas pessoas o explosivo utilizado”.

Em ação semelhante, foram cumpridos três mandados de prisão pela prática de furtos com arrombamento em quatro agências bancárias distintas da cidade.

Continua depois da Publicidade

Em outra ação da DERFD, um trio que estava sendo investigado por desviar aproximadamente R$ 1,7 milhão do Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil (IEPTB) foi preso. As prisões ocorreram em Manaus e em Balneário Camboriú, estado de Santa Catarina (SC) com apoio da Polícia Civil deste estado.

“Esse desvio ocorreu perante instituição que congrega quase a totalidade dos cartórios do estado do Amazonas. E com essa ação policial, e a consequente prisão dos envolvidos, as vítimas voltaram a sentir a sensação de justiça”, enfatizou o delegado.

Continua depois da Publicidade

A DERFD possui uma ‘linha direta’ para receber denúncias da população. O número é o (92) 99962-2187 e o email: [email protected], existindo ainda o Instagram @derfdam, como forma de comunicação com o público. A unidade policial funciona na rua 7 de abril, 215, Alvorada 2, zona centro-oeste de Manaus.

* Com informações da assessoria de imprensa