Polícia

Cônsul é preso suspeito de matar marido com quem estava há 23 anos

Segundo a polícia, o cônsul alegou que o marido havia sofrido uma queda e batido a cabeça.


Redação AM POST

O cônsul alemão Uwe Herbert Hahn foi preso em flagrante neste sábado (6), suspeito da morte do marido, o belga Henri Maximillen Biot, de 52 anos. Os dois estavam juntos há 23 anos.

Continua depois da Publicidade

Biot foi encontrado morto na noite de sexta-feira (5), na cobertura onde o casal morava, no bairro de Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro. Policiais militares e bombeiros foram chamados inicialmente para socorrer uma vítima de mal súbito.

Segundo o delegado Antenor Lopes, o cônsul alegou que o marido havia sofrido uma queda e batido a cabeça.

“O corpo tem múltiplas lesões e a causa da morte é um traumatismo na nuca. A gente entende que a versão dele é incompatível com as provas produzidas pela perícia. A delegada Camila Lourenço, da 14º Delegacia, entende que era o caso de autuação em flagrante”, declarou Lopes à CNN.

Continua depois da Publicidade

Ainda segundo o diretor do Departamento Geral de Polícia da Capital, neste sábado, uma perícia complementar foi realizada no apartamento e depoimentos foram colhidos. Uwe Herbert Hahn foi abordado por policiais quando estava no Instituto Médico-Legal para fazer a liberação do corpo do marido e seguiu para a delegacia.

No local, após ser ouvido, a polícia identificou as contradições e determinou a prisão em flagrante. No domingo (7), Hahn deve passar por audiência de custódia. A CNN tenta contato com o consulado e a defesa do preso.

Continua depois da Publicidade

*Com informações da CNN