Polícia

Defesa alega inocência de donos do supermercado Vitória suspeitos de envolvimento na morte de sargento em Manaus

As investigações apontam que a vítima estava sendo ameaçada após um envolvimento extraconjugal com Jordana, esposa do dono da rede de supermercados.

Redação AM POST

O empresário Joabson Agostinho Gomes, dono da rede de supermercados Vitória, e a esposa dele, Jordana Azevedo Freire, se entregaram na sede da na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), na tarde desta terça-feira (21), e o advogado de defesa deles, Rafael Grosso, alegou a imprensa que houve um ‘mal-entendido’ e os dois são inocentes da acusação de envolvimento no assassinato do sargento Lucas Ramon Silva Guimarães, 29, ocorrido no dia 1º de setembro deste ano em uma cafeteria de propriedade da vítima, localizada no bairro Praça 14 de Janeiro, zona sul de Manaus.

Continua depois da Publicidade

De acordo com a delegada Marna de Miranda, adjunta da DEHS, as investigações apontam que a vítima estava sendo ameaçada após um envolvimento extraconjugal com Jordana, esposa do dono da rede de supermercados.

“No decorrer das investigações, nós chegamos a esta conclusão que, inclusive, está comprovada nos autos. Houve o relacionamento extraconjugal, e Lucas Ramon passou a ser ameaçado por Joabson”, conta a delegada.

Nesta terça, as equipes da DEHS iniciaram as diligências para cumprir o mandado de prisão temporária do casal, porém, não obtiveram êxito. Sendo assim, foi representado à Justiça pela prisão preventiva deles que foram considerados foragidos nesta manhã.

Continua depois da Publicidade

“Eles saíram de casa ontem à noite, e hoje fomos recebidos no imóvel deles por advogados. Durante a ação policial, o gerente de um dos supermercados foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo. A arma inclusive seria roubada”, relatou Marna.