Funcionários públicos envolvidos em venda ilegal de terras são alvo de operação em Manaus

Entre os alvos estão funcionários e ex-funcionários da Secretaria Estadual de Terras.

Redação AM POST

A Polícia Civil realiza na manhã desta terça-feira (4), uma operação para desmantelar uma organização criminosa que opera um esquema de corrupção para venda ilegal de títulos de terra em Manaus. Entre os alvos estão funcionários e ex-funcionários da Secretaria Estadual de Terras (Sect).

Continua depois da Publicidade

Estão sendo cumpridos oito mandados de busca e apreensão nas residências dos envolvidos no esquema. Um dos suspeitos andava com crachá (ainda se passando por funcionário público) e cobrava valores para agilizar processos de regularização de terras. O esquema envolve funcionários e ex-funcionários.

“A Polícia Civil tomou conhecimento de que uma organização criminosa havia montando, dentro da Sect, um verdadeiro escritório de negócios que promovia venda de títulos por valores que variavam entre R$ 100.000,00 (cem mil) e R$ 200.000,00 (duzentos mil reais). Além disso, providenciavam a emissão de diversos títulos em nome de familiares e amigos”, disse o delegado Guilherme Torres, titular da Delegacia Especializada em Combate à Corrupção (Deccor).

De acordo com a Deccor, após a investigação foram deflagradas três fases de cumprimentos de mandados de busca e apreensão.

Continua depois da Publicidade

Os suspeitos praticaram crimes como falsificação de documentos públicos, estelionato e corrupção passiva.

Esta é a terceira fase da operação, que vem acontecendo desde agosto do ano passado. As investigações da vêm acontecendo há um ano e apura o esquema criminoso a partir do ano de 2018. Um dos líderes do grupo criminoso foi afastado do cargo que ocupava a partir de medida cautelar solicitada à Justiça do Amazonas.

Continua depois da Publicidade

*Com informações da Assessoria de Imprensa