Jovem é preso após matar o próprio primo a facadas em Carauari

Na ocasião, os indivíduos tiveram um desentendimento após terem consumido uma droga conhecida como “selador”, que é bastante utilizada pelos jovens do município.

Redação AM POST

Na tarde da última sexta-feira (23/10), por volta das 16h, policiais civis da 65ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Carauari (distante 788 quilômetros em linha reta da capital) prenderam, em flagrante, Erlândio Oliveira Félix, de 23 anos, pelo crime de homicídio qualificado contra seu próprio primo, Anderson de Oliveira Matos, que tinha 20 anos. A prisão aconteceu nas imediações do banho do Janjão, zona rural daquele município.

De acordo com o escrivão Emerson Cardoso, gestor da unidade policial, a ação contou com o apoio da Polícia Militar do Amazonas (PMAM). Ele mencionou ainda que o crime aconteceu no mesmo dia da prisão, por volta das 14h30, na residência do pai da vítima, localizada no bairro do Cinquenta e Cinco.

Continua depois da Publicidade

Na ocasião, os indivíduos tiveram um desentendimento após terem consumido uma droga conhecida como “selador”, que é bastante utilizada pelos jovens em Carauari. Durante a discussão, Erlândio desferiu um golpe de faca no pescoço de Anderson, que caiu no chão.

Segundo o gestor Emerson, as equipes policiais da cidade foram acionadas, e no local, policiais militares conduziram a vítima a uma unidade hospitalar do município, porém, o jovem não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Após isso, foram realizadas diligências em torno da casa da mãe do autor, o qual fugiu. As buscas para localizar o infrator continuaram e ele foi encontrado nas proximidades do banho do Janjão, local de difícil acesso.

“Logramos êxito ao avistarmos o indivíduo numa área de mata, próximo a esse banho, onde demos voz de prisão a ele e, em seguida o conduzimos à delegacia para os procedimentos cabíveis”, explicou Cardoso.

Continua depois da Publicidade

Procedimentos – Erlândio foi autuado pelo crime de homicídio qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis, ele ficará na carceragem da DIP, à disposição da Justiça.

* Com informações da Assessoria de Imprensa