Polícia

Jovem foi obrigada a cavar a própria cova após descobrir crime de ‘amigo’ durante viagem

Ela estava desaparecida há 18 dias; três pessoas foram presas.

Redação AM POST*

O corpo de Amanda Albach, de 21 anos, que estava desaparecida desde 15 de novembro, foi localizado na tarde de sexta-feira (3), enterrado na praia Irapirubá Norte, em Laguna (SC).

Continua depois da Publicidade

A Polícia Civil chegou ao local após a prisão temporária de três suspeitos, dois homens e uma mulher. Eles foram detidos em Canoas (RS), na quinta (2). O assassinato teria sido motivado por supostamente a vítima ter contado a outras pessoas sobre envolvimento de um deles com tráfico de drogas.

A Polícia Civil de Santa Catarina, responsável pelas investigações, disse que chegou ao corpo de Amanda por informações coletadas no depoimento de um dos homens suspeitos.

Ele disse aos policiais que fez Amanda carregar uma pá, cavar a própria cova e disparou duas vezes contra ela. Em seguida, ela caiu no buraco, que foi tapado pelo suspeito.

Continua depois da Publicidade

Segundo a polícia, apenas um deles estava presente no momento do assassinato, versão que é contrária à dos advogados da família da vítima, que afirmam que os três suspeitos estavam na praia.

Segundo o delegado Bruno Fernandes, de Santa Catarina, apurações prévias indicam que Amanda foi morta no dia 15 de novembro, logo após mandar mensagem para a família por volta de 20h30 dizendo que retornaria ao Paraná no dia 16.

Continua depois da Publicidade

De acordo com o delegado, uma hipótese para a motivação do assassinato é o descontentamento de um dos suspeitos com a vítima.

A Polícia Civil pretende avançar na investigação nos próximos 30 dias. Os três suspeitos estão presos temporariamente, mas os policiais tentarão converter para prisões preventivas.

Continua depois da Publicidade