Polícia

Juíza induz criança vítima de estupro a desistir de aborto

A decisão seria motivada a “Salvar a vida do bebê”.


Redação AM POST

A Justiça de Santa Catarina decidiu manter uma criança de 11 anos, grávida após ser vítima de estupro, em um abrigo para evitar que ela faça um aborto legal.

Continua depois da Publicidade

Em despacho, a juíza Joana Ribeiro Zimmer, titular da Comarca de Tijucas, afirma que a decisão, inicialmente, seria motivada para proteger a criança do agressor, mas que havia ainda uma outra razão: “Salvar a vida do bebê”.

“O fato é que, doravante, o risco é que a mãe efetue algum procedimento para operar a morte do bebê”, diz trecho da sentença.

O caso foi revelado nesta segunda-feira (20/6) pelo site The Intercept.

Continua depois da Publicidade