Polícia

Mais de 200 presos foram transferidos para Vidal Pessoal após massacre

A unidade havia sido desativada em outubro de 2016, mas é utilizada para abrigar detentos após as mortes e rebeliões em cadeias do Amazonas.


Um total de 223 internos de presídios de Manaus foi transferido para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus, até a tarde desta terça-feira (2). A unidade havia sido desativada em outubro de 2016, mas é utilizada para abrigar detentos após as mortes e rebeliões em cadeias do Amazonas. A informação é do Comitê de Gerenciamento de Crise do Sistema de Segurança Pública do Amazonas.

As unidades que transferiram os internos por questões de segurança são: Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) e Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), ambas no km 8 da BR-174, e a Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na Estrada do Puraquequara, km 2 do Ramal Bela Vista.

Continua depois da Publicidade

Após as mortes, o Governo isolou os membros da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) dos outros presos em todos os 11 presídios do estado. Segundo o secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, a medida é cautelar e pretende “preservar vidas”.