“Mano B” é preso suspeito de envolvimento em cerca de cinco assassinatos em Iranduba

Investigações apontam que todos os crimes praticados por ele têm fortes ligações com o tráfico de drogas.

Redação AM POST*

Na tarde de quarta-feira (20/05), policiais civis do 20º Distrito Integrado de Policial (DIP), com o apoio da 4ª Seccional Oeste, cumpriram mandado de prisão preventiva em nome de um individuo identificado como Bruno Pereira Magalhães, 25, conhecido como “Mano B”, investigado pelo homicídio de David de Souza Braz, que tinha 26 anos. O crime ocorreu no dia 8 de julho de 2017, no município de Iranduba (distante 27 quilômetros em linha reta da capital).

Sob o comando da delegada-geral, Emília Ferraz, a ação foi coordenada pelos delegados Rodrigo Barreto e Rafael Cordeiro, titulares, respectivamente, da 4ª Seccional Oeste e 20º DIP. O infrator foi preso na rua Montenegro, bairro Jorge Teixeira, na zona leste da capital. Conforme diligências, Bruno está envolvido em, pelo menos cinco homicídios, cometidos em Iranduba, dentre eles, o de David.

Continua depois da Publicidade

“As investigações apontam que todos os crimes praticados por ele têm fortes ligações com o tráfico de drogas. Na verdade, Bruno já havia sido preso em outra ocasião, por outros homicídios, mas acabou sendo solto, após decisão judicial. Entretanto, ontem nós voltamos a prendê-lo, visando cumprir o mandado de prisão preventiva pelo homicídio de David, que foi expedido no dia 11 de dezembro de 2019, pelo juiz Carlos Henrique Silva, da 2ª Vara de Iranduba”, explicou o delegado Rodrigo Barreto.

Segundo o titular da 4ª Seccional Oeste, quando foi preso em março do ano passado, Bruno revelou que foi o responsável pelas execuções de Israel dos Santos Gama, no dia 14 de julho de 2016, e Railson da Silva Menezes, no dia 22 de abril de 2017. Além disso, ele confessou ter assassinado Sidney Souza da Conceição, no dia 1º de janeiro de 2019. O indivíduo ainda é investigado pelo homicídio de Ezequiel do Nascimento da Silva, ocorrido no dia 29 de setembro de 2015.

Procedimentos – Bruno foi indiciado por homicídio. Após os trâmites na unidade policial, ele será encaminhado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde deverá passar por audiência de custódia, a ser realizada por meio de videoconferência.

Continua depois da Publicidade