Polícia

Mulher que matou filha para encobrir estupro é condenada à 39 anos de prisão

Ela matou a menina de 10 anos após a mesma denunciar que tinha sido estuprada pelo padrasto.

Nesta quarta-feira (12), uma mulher foi condenada, pelo tribunal do júri de Três Lagoas (MS), a cumprir 39 anos, 8 meses e 4 dias de prisão, por ela ter matado a própria filha, de 10 anos. O crime aconteceu em março de 2020. As informações são do portal R7.

Emileide Magalhães, de 30 anos, matou a pequena Gabrielly após a menina denunciar que tinha sido estuprada pelo padrasto. Ela foi condenada por homicídio qualificado, com ocultação de cadáver, falsa comunicação de crime e corrupção de menores. Inicialmente, a pena será cumprida em regime fechado.

Continua depois da Publicidade

A mulher foi acusada de enterrar a menina – ainda viva e de cabeça para baixo – em um terreno em Brasilândia (MS). Após comunicar o desaparecimento da filha, Emileide acabou confessando o crime. Ela também teria obrigado seu outro filho, de 13 anos, a ajudar a enterrar o corpo de Gabrielly.

O irmão da vítima disse à polícia que a mãe enforcou a garotinha com um fio elétrico. Ele cumpre medida socioeducativa.

O padastro de Gabrielly está preso.

Continua depois da Publicidade

Fonte: Pleno.News