Polícia

Operação apreende 170 quilos de maconha escondidos em mata no interior do AM

Somando todas as fases da operação, o prejuízo ao narcotráfico está avaliado em R$ 22 milhões.


Redação AM POST

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), com apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core-AM) e da Delegacia Fluvial (Deflu), deflagrou, na tarde quinta-feira (05/08), às 16h, ação policial que resultou na apreensão de 170 quilos de maconha do tipo skunk. A apreensão ocorreu em uma área de mata, próximo ao município de Novo Airão (a 115 quilômetros de Manaus).

Continua depois da Publicidade

Em coletiva de imprensa realizada no prédio da Delegacia Geral (DG), situado na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona oeste, estiveram presentes o delegado-geral adjunto Bruno Fraga; a delegada Tamara Albano e o delegado Antônio Rondon, diretora e diretor-adjunto, respectivamente, do Denarc; e o delegado Juan Valério, coordenador da Core-AM.

O delegado-geral adjunto parabenizou as equipes do Denarc em retirar de circulação, novamente, uma quantidade expressiva de drogas.

“É uma honra prestigiar este trabalho, que está garantindo e preservando a segurança pública. Os trabalhos continuarão, a fim de continuar combatendo o tráfico de drogas no Amazonas”, disse.

Continua depois da Publicidade

A diretora do Denarc esclareceu que as drogas foram encontradas em um local de mata, de difícil acesso, por volta das 22h30, de quinta.

“Na terça-feira (02/08), realizamos a apreensão de 115 quilos do material entorpecente, portanto, já tínhamos conhecimento de onde estaria o restante do material. Saímos em diligências e logramos êxito na apreensão”, falou.

Continua depois da Publicidade

O diretor-adjunto do Departamento que esta apreensão também é desdobramento de outra ação realizada pelo Departamento, na qual resultou na apreensão de 1 tonelada de cocaína, avaliada em R$17 milhões, no dia 22 de junho deste ano.

Somando todas as fases da operação, o prejuízo ao narcotráfico está avaliado em R$ 22 milhões. O material apreendido será encaminhado à Perícia.

Continua depois da Publicidade