Pesquisar por em AM POST

Polícia

Pistoleiro diz que aceitou matar professor de jiu-jitsu porque estava precisando de dinheiro em Manaus

O crime ocorreu no dia 8 de março de 2024, enquanto a vítima chegava em uma academia onde dava aula.

  • Por AM POST

  • 19/06/2024 às 14:15

  • Leitura em 1 minuto

O pistoleiro, Kauã Iago Santos das Neves, que foi contratado para matar professor de professor de jiu-jitsu James Nascimento Mota, de 49 anos, disse que só aceitou participar da execução porque estava precisando de dinheiro. O crime ocorreu no dia 8 de março de 2024, enquanto a vítima chegava em uma academia onde dava aula em Manaus.

Além dele também foram presos Antônio Ricardo Gomes de Sá, de 36 anos, Carlos Inácio Ferreira de Souza, de 35 e o sócio da vítima, Fabrício dos Santos Gonçalves, de 42.

PUBLICIDADE

Nesta quarta-feira (19/6), durante a saída da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), para exame de corpo de delito, os suspeitos foram questionados pela imprensa.

“Eu estava precisando, minha filha adoeceu”, disse Kauã Iago sobre ter aceitado participar do crime. Ele disse estar arrependido.

Segundo a polícia, o sócio mandou matar o professor porque tinha dívida de R$ 300 mil com ele.

PUBLICIDADE

O AM Post apoia a causa autista
blank

O autismo é um Universo Paralelo que incessantemente pede permissão para fixar-se no terreno dos saberes.

- JESUS,D.F

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank