Polícia

Polícia pede prisão preventiva de homem que espancou procuradora

O agressor afirmou que sofria assédio moral no ambiente de trabalho.


Redação AM POST

A Polícia Civil de São Paulo pediu a prisão preventiva do procurador Demétrius Oliveira de Macedo, filmado agredindo a procuradora-geral da prefeitura de Registro (SP), Gabriela Samadello Monteiro de Barros.

Continua depois da Publicidade

O delegado Daniel Vaz Rocha, do 1º Distrito Policial da cidade, representou pela prisão do acusado na 1ª Vara Criminal. Ontem, o delegado explicou que não viu componentes para prisão em flagrante no caso. À polícia, o agressor afirmou que sofria assédio moral no ambiente de trabalho.

Segundo o despacho do delegado, o procurador “vem tendo sérios problemas de relacionamento com mulheres no ambiente de trabalho, sendo que, em liberdade, expõe a perigo a vida delas, e consequentemente, a ordem pública”.

Segundo a procuradora, o agressor tinha um comportamento “antissocial” no local de trabalho. Eles conviveram por quase 10 anos. Ela fez um pedido para abertura de um procedimento contra Demétrius e pouco depois ele a agrediu.

Continua depois da Publicidade