Pesquisar por em AM POST

Polícia

Preso em Manaus, homem confessa que matou namorada travesti e diz que tinha relacionamento conturbado

O crime aconteceu em São Paulo e ele foi preso em Manaus após mais de um ano foragido.

  • Por AM POST

  • 15/06/2023 às 14:08

  • Leitura em dois minutos

Preso em Manaus nessa quarta-feira (14), Kevin Barkley Muniz dos Santos, 23, falou em depoimento a Polícia Civil de relacionamento conturbado e confessou ter matado a facadas a travesti amazonense Verônica Martineli, 30, em Santana de Parnaíba, em São Paulo. O crime aconteceu em fevereiro de 2022. O suspeito estava foragido há mais de um ano.

De acordo com o delegado Ricardo Cunha, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o homem alega que ele era humilhado por Verônica e no dia do crime ela descobriu que ele estava se relacionando com outra pessoa, foi pra cima dele e ele a esfaqueou.

PUBLICIDADE

“Teve um dia que ele estava se relacionando com outra pessoa já, isso nas palavras dele, e ela perdeu a cabeça, começou a bater nele de forma muito violenta, e ele se armou com essa faca e acabou tirando a vida dessa moça”, disse delegado Ricardo Cunha sobre o depoimento de Kevin.

“Ele declara que por conta desses desentendimentos no relacionamento que já durava mais de três anos, ele era sustentado pela Verônica e ela humilhava ele. Kevin disse que queria sair desse relacionamento, mas por conta da dependência financeira ele não podia sair”, contou o delegado.

Ainda segundo Ricardo Cunha, o homem também afirma que era tratado de forma vexatória e Verônica teria o obrigado a se prostituir em São Paulo para sustentar o casal.

PUBLICIDADE

“Só temos a versão do infrator e ele alega que ela era quem batia nele, que o tratava de forma vexatória e o obrigou a fazer programas para sustentar o casal (…), mas não podemos afirmar que isso é verdade porque nós não participamos dessa investigação”, disse a autoridade policial.

O delegado afirmou ainda que o caso foi conduzido pela Polícia Civil de Santana de Parnaíba.

PUBLICIDADE

O crime
Verônica vivia em São Paulo há dois anos. Envolvida com o carnaval, a amazonense havia sido premiada em um concurso dias antes de ser assassinada. Ela foi encontrada morta, com marcas de facadas pelo corpo, no dia 25 de fevereiro de 2022, em uma chácara da cidade de Santana de Parnaíba, na Região Metropolitana de São Paulo.

Familiares acreditam que o assassinato teria sido motivado pelo fato do suspeito não aceitar o fim do relacionamento com a travesti.

PUBLICIDADE

Redação AM POST*

O AM Post apoia a causa autista
blank

O autismo não limita as pessoas. Mas o preconceito sim, ele limita a forma com que as vemos e o que achamos que elas são capazes.

- Letícia Butterfield

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank