Polícia

Primeira denúncia de assédio contra Pedro Guimarães foi registrada 6 meses após ele assumir comando da Caixa

No total, ao menos 14 denúncias foram registradas nos canais internos da Caixa Econômica Federal.


Redação AM POST

A primeira denúncia interna de assédio contra o ex-presidente da Caixa Econômica Federal Pedro Guimarães foi recebida em julho de 2019, seis meses após ele tomar posse. Depois disso, outras 13 denúncias chegaram aos canais internos do órgão – seis delas, antes de Guimarães ser exonerado.

Continua depois da Publicidade

As informações foram reveladas pelo jornal Folha de S. Paulo. Guimarães deixou a presidência do banco há um mês, após noticiarem as denúncias de assédio sexual e moral.

Na última terça-feira (26), o Ministério Público do Trabalho (MPT) transformou em inquérito civil a investigação preliminar aberta contra o ex-presidente da Caixa. No despacho, o procurador Paulo Neto considerou que a denúncia, em um primeiro momento, “configura infringência à ordem jurídico-trabalhista e aos direitos coletivos dos trabalhadores”.

O MPT também concedeu 10 dias para a Caixa Econômica Federal juntar ao inquérito cópia integral dos procedimentos administrativos decorrentes do recebimento de 14 denúncias contra Pedro Guimarães, apresentadas no canal interno da instituição, entre 2019 e 2022.

Continua depois da Publicidade

*Com informações de Métropoles.