Polícia

Suspeito de matar professor de dança namorava com a vítima cerca de 5 anos em Manaus, diz polícia

Segundo a polícia, a relação era marcada por brigas, idas e vindas.


Redação AM POST

Diego Ribeiro da Silva, de 30 anos, suspeito de matar o professor de dança, Alex Rene Mota, de 46 anos, no dia 19 de junho, mantinha um relacionamento homoafetivo com a vítima há pelo menos 5 anos, em Manaus.

Continua depois da Publicidade

“Testemunhas relataram que Alex era uma pessoa tranquila e Diego, mesmo vivendo com ele, mantinha relacionamentos amorosos com mulheres. Quando esses relacionamentos não davam certo, Alex o aceitava de volta. O autor, no entanto, era bastante agressivo e algumas vezes a polícia era chamada para conter os ânimos durante algumas discussões entre eles”, explicou a delegada Deborah Barreiros, adjunta da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Conforme a autoridade policial, na ocasião do crime, o casal teve um desentendimento e Diego desferiu um golpe de arma branca na região do tórax de Alex, que veio a falecer no local.

“Durante a discussão, Diego passou a humilhar e agredir a vítima. Alex tentou evadir-se do local, entretanto, foi atingido apenas com uma facada, o que o levou a óbito”, explicou Deborah.

Continua depois da Publicidade

A adjunta disse, ainda, que a ordem judicial em nome de Diego foi cumprida na tarde de ontem, no momento em que ele se apresentou na sede da Especializada, confessando o crime.

Diego responderá por homicídio e ficará à disposição do Poder Judiciário.

Continua depois da Publicidade