Polícia

Tio é preso por estuprar sobrinha de 11 anos em Manaus

Em depoimento, a vítima afirmou que o primeiro abuso aconteceu quando ela tinha 5 anos de idade.


Redação AM POST

Um homem de 50 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira (29), suspeito de estuprar a própria sobrinha de 11 anos, no bairro Jorge Teixeira, na zona Leste de Manaus. Ele foi detido durante operação da Polícia Civil.

Continua depois da Publicidade

Conforme a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), o homem mora no mesmo terreno que a vítima de 11 anos e tinha acesso fácil a ela. Em relato, a menor afirmou que o primeiro abuso aconteceu quando ela tinha 5 anos de idade.

“No dia 12 de julho, essa criança veio aqui relatando que havia sido vítima de estupro de vulnerável e que não tinha sido a primeira vez. Ela já tinha sido vítima aos 5 anos de idade. Em consulta nós realmente achamos essa ocorrência, o inquérito policial, bem como mais dois inquéritos tendo como vítimas mais outras duas sobrinhas”, afirmou Joyce.

A delegada disse que a criança contou detalhes do primeiro abuso. “A menina conseguiu formalizar a indicação de que seu tio teria praticado abusos contra ela, além de explicar que os atos libidinosos teriam começado aos 5 anos, ocasião em que o homem aproveitou a saída dos familiares da residência para passar a mão no corpo da criança e em suas partes íntimas”, explicou.

Continua depois da Publicidade

Joyce acrescenta, também, que ao tomar conhecimento do ocorrido, foram iniciadas pesquisas pelo nome do infrator, onde foi localizado outros dois procedimentos policiais contra ele, todos envolvendo familiares menores de idade.

“Considerando as gravidades dos fatos, decidimos representar, com urgência, pelo mandado de prisão preventiva em nome do indivíduo. A ordem judicial foi expedida no dia 24 de julho deste ano, pelo juiz Caio César Catunda de Souza, da Central de Plantão Criminal”, disse a delegada.

Continua depois da Publicidade

O homem responderá pelo crime de estupro de vulnerável e ficará à disposição do Poder Judiciário.