Polícia

Trio suspeito de matar mulher que brigou com traficantes é preso em Manaus

A vítima foi morta com três tiros na cabeça após se negar a baixar farol do carro.


Redação AM POST

Três homens, identificados como Deivid Ribeiro Correa, de 19 anos, Henrique Ferreira Vasconcelos, de 25 anos, e Vitor José Paulino, 62, foram presos na manhã desta quinta-feira (3), suspeitos de participarem da morte da jovem Raylene Araújo Souza, de 20 anos, no último sábado (26), na comunidade Buritis, na Zona Norte de Manaus.

Continua depois da Publicidade

O delegado Ricardo Cunha, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), contou que as investigações em torno do crime tiveram a participação da Secretaria Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai). Segundo ele, as equipes apuraram que na quinta-feira (24/02), a jovem estava indo até a casa de sua mãe na comunidade Buritis, momento em que foi abordada pelos criminosos, que pediram que ela baixasse o farol e o vidro do veículo para entrar no local.

“Após essa abordagem, a vítima passou a espalhar que tinha colegas policiais e que ia pedir uma ronda para coibir crimes, pelo fato de não concordar com as regras para adentrar na comunidade. Além disso, pelos infratores também cobrarem uma taxa de R$ 80 para que os moradores pudessem ter acesso a serviços básicos, como água e energia elétrica”, relatou Ricardo Cunha.

Ainda conforme o titular da DEHS, tendo em vista isso, no sábado (26/02), os criminosos invadiram a casa da mãe de Raylene e a executaram, na presença de seu filho de colo, com três disparos de arma de fogo que atingiram a região da cabeça. Ela não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no local. As investigações apontaram que Vítor José foi o mandante do fato criminoso, já Devid e Henrique os executores.

Continua depois da Publicidade

“Com base nessas informações, iniciamos as diligências e conseguimos identificar os indivíduos, sendo solicitada à Justiça pelo mandado de prisão temporária e de busca e apreensão em nome deles. As ordens judiciais foram expedidas na terça-feira (1°/03), pela juíza Eulinete Melo Silva Tribuzy, da 11° Vara Criminal”, informou Cunha.

Durante a Operação Anomia foram apreendidas em posse dos criminosos duas armas de fogo, munições, substâncias entorpecentes e balança de precisão.

Continua depois da Publicidade

O trio irá responder por homicídio e associação criminosa e será conduzido à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.