Polícia

Veja vídeo: Polícia prende casal suspeito de espancar, torturar e deixar criança de 4 anos em coma em Manaus

A madrasta é apontada com agressora do menino com consentimento do pai.


Redação AM POST

Foram presos nesta quarta-feira (15) na Comunidade São João, no bairro Lagoa Azul, na zona Norte de Manaus, o pai e madrasta de uma criança de 4 anos, que está internada no Hospital da Criança da Zona Oeste em coma, desde o último sábado (10), com hematomas pelo corpo, marcas de mordidas, cortes na região do pênis e ferimento no rosto e no crânio. Eles são suspeitos de torturar a vítima e estavam escondidos na casa de um familiar.

Continua depois da Publicidade

Durante coletiva de imprensa realizada na sede da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), bairro Aleixo, zona centro-sul, a delegada Joyce Coelho, titular da unidade especializada, disse que as diligências iniciaram no dia 31 de maio deste ano, quando um familiar da vítima compareceu à delegacia para realizar denúncia, e informou que a criança estava sendo vítima de tortura praticada pela madrasta e pelo pai.

“A criança formalizou sob escuta especializada, no dia 31 de maio, que a sua madrasta o agredia fisicamente, pisava em seu estômago, a enforcava e a jogava no chão, mas que mesmo assim teria retornado ao ambiente em que o pai e madrasta viviam”, ressaltou a titular.

Ainda segundo Joyce, posteriormente, na sexta-feira (10/06), a vítima foi levada ao Hospital e Pronto-Socorro da Criança da Zona Oeste, com problemas respiratórios. Após exames, foi constatado que a criança havia engolido uma tampa de creme dental.

Continua depois da Publicidade

Já no domingo (12/06), uma assistente social da unidade hospitalar, notificou à Depca e relatou que a vítima teria sido levada ao local novamente, e que se encontrava em coma e com vários hematomas pelo corpo.

“Infelizmente a criança está em estado grave, não conseguimos ouvi-lo. Mas, por meio de escuta especializada, falamos com seu irmão mais velho, que nos confirmou que sua madrasta e seu pai os agrediam constantemente”, explicou a delegada.

Continua depois da Publicidade

Com base nas informações coletadas, foi solicitado à Justiça pelos mandados de prisão temporária em nome do casal, e as ordens judiciais foram expedidas na terça-feira (14/06), pela juíza Rosália Guimarães Sarmento, da Central de Plantão Criminal.

Diante disso, as equipes de investigações conseguiram localizar e prender o casal em uma comunidade localizada no bairro Lago Azul, zona norte da capital.

Continua depois da Publicidade

A autoridade policial informou que a criança ainda continua em coma e segue em estado grave naquela unidade hospitalar.

O casal responderá pelo crime de tortura e ficará à disposição do Poder Judiciário.