Política

Conspirador: Carlos Almeida é denunciado por fraudar documento para exonerar o secretário Louismar Bonates

Segundo o governo, o caso foi encaminhado à policia, que tomará todas as providências para responsabilizar os envolvidos.

Redação AM POST*

O vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida, e um funcionário comissionado da Casa Civil, de forma ilegal, criaram um documento exonerando o Secretário de Segurança Pública do Amazonas, Coronel Louismar Bonates e nomeando Mário Jumbo Miranda Aufiero para o cargo, sem conhecimento do chefe da Casa Civil e do governador, Wilson Lima. A informação foi divulgada em nota pelo Governo do Amazonas.

Continua depois da Publicidade

Carlos assumiu interinamente o cargo de governador durante viagem de Wilson Lima, juntamente com uma comitiva na qual Bonates faz parte, para participar de uma solenidade de lançamento do Plano de Atuação Integrada de Combate à Incêndios Florestais, do Governo Federal.

De acordo com nota, o documento não chegou a ser publicado, por isso não tem validade e efeito, porém, o caso foi encaminhado à policia, que tomará todas as providências para responsabilizar os envolvidos nesse ato criminoso.

Os motivos para a exoneração de Bonates, no documento de Carlos Almeida, são o fato dele já ter sido alvo de investigações da Polícia Federal em 2015, além do caos vivido na segurança pública do Estado com os ataques de facções no mês de junho.

Continua depois da Publicidade

VEJA DOCUMENTO: EXONERACAO DIARIO OFICIAL

Almeida tem sido usado por adversários de Wilson Lima, que querem tomar o poder e conspiram contra sua administração, para perseguir e atrapalhar seu mandato. “O ato gravíssimo tem o objetivo de causar instabilidade e danos ao Governo”, diz trecho do comunicado.

Continua depois da Publicidade

Ainda segundo o Governo, o servidor que ajudou Carlos Almeida no esquema fraudulento será exonerado, teve as senhas de acesso a sistema de Governo canceladas e foi proibido de entrar na Casa Civil.

Leia nota na íntegra:
Nota de esclarecimento – fraude em documento

Continua depois da Publicidade

O Governo do Amazonas esclarece que, na madrugada desta quinta-feira, o vice-governador, Carlos Almeida, e um funcionário comissionado da Casa Civil, de forma ilegal, criaram um documento exonerando um secretário de Estado, sem conhecimento do chefe da Casa Civil e do governador.

O documento não chegou a ser publicado, por isso não tem validade e efeito. Mas o ato gravíssimo tem o objetivo de causar instabilidade e danos ao Governo. Diante disso, o servidor será exonerado, teve as senhas de acesso a sistema de governo canceladas e foi proibido de entrar na Casa Civil. O caso foi encaminhado à policia, que tomará todas as providências para responsabilizar os envolvidos nesse ato criminoso.