Política

CPI das ONGs ouvirá Marina Silva nesta terça-feira

A ministra foi convidada para falar sobre eventuais favorecimentos a organizações não-governamentais ligadas a ela na região Norte.


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das ONGs no Senado agendou para esta terça-feira, às 10h, o depoimento da ministra do Meio Ambiente, Marina Silva. A convocação visa esclarecer eventuais favorecimentos a organizações não-governamentais supostamente ligadas a ela na região Norte do país.

As investigações da CPI das ONGs apontam para o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), que seria associado à ministra Marina Silva. De acordo com os dados levantados, o Ipam teria recebido um financiamento significativo de R$ 35 milhões do Fundo Amazônia. Desse montante, R$ 24 milhões teriam sido destinados a consultorias e viagens.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A ministra do Meio Ambiente foi convidada a comparecer ao colegiado, e sua presença é aguardada para prestar esclarecimentos sobre as acusações levantadas pela CPI. No entanto, caso ela opte por não apresentar explicações, existe a possibilidade de um pedido de convocação, que a obrigaria a comparecer e prestar esclarecimentos perante a comissão.

A CPI das ONGs, atualmente a única em funcionamento no Congresso, conta com uma maioria oposicionista. O caso envolvendo a ministra Marina Silva ganha destaque em meio às discussões sobre a gestão de recursos destinados à preservação ambiental e levanta questionamentos sobre a transparência e a eficácia dos investimentos realizados por organizações associadas ao governo.

A sessão desta terça-feira promete ser crucial para esclarecer os pontos levantados pela CPI das ONGs, contribuindo para uma análise mais aprofundada sobre a relação entre as entidades ambientais, o governo e o uso dos recursos destinados à proteção da Amazônia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE