Pesquisar por em AM POST

Política

Deputado Alberto Neto recebe enxurrada de críticas nas redes sociais após voto favorável a urgência do ‘PL da Globo’

Nas redes sociais, eleitores da direita questionam o deputado federal pelo voto, no ano passado, para aprovar a urgência do PL 8889/2017.

  • Por AM POST

  • 15/05/2024 às 12:17

  • Atualizado em 15/05/2024 às 12:29

  • Leitura em três minutos

O deputado federal Capitão Alberto Neto (PL), pré-candidato à Prefeitura de Manaus, está em meio a uma polêmica e recebendo um enxurrada de críticas nas redes sociais após ser divulgado que ele votou, em agosto do ano, a favor do requerimento de urgência do Projeto de Lei 8889/2017, conhecido como “PL da Globo” ou da Censura, que pretende taxar serviços de streamings com exceção do Globoplay.

O PL da Globo propõe a taxação de plataformas como Netflix e YouTube, por meio da Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional (Condecine), com alíquotas progressivas, podendo atingir até 6% sobre a receita bruta no mercado brasileiro, incluindo ganhos com publicidade. Porém, ele isenta a plataforma Globoplay, que pertence da Rede Globo. Outro ponto polêmico do texto é a taxação de influenciadores digitais. Estes poderão ser obrigados a pagar a Condecine com base nos ganhos obtidos através das visualizações de seus conteúdos.

PUBLICIDADE

Alberto Neto tem feito desde ontem várias postagens nas redes sociais afirmando que seu voto é contrário ao projeto mas ele surgiu na lista dos que votaram a favor da urgência do PL 8889/2017 e foi criticado sendo chamado até de traidor.

O ex-deputado federal, Deltan Dallagnol, publicou em seu perfil a lista dos deputados que votaram para aprovar a urgência do PL. “Com a aprovação da URGÊNCIA, o PL 8889/2017 ainda pode ser colocado em votação final a qualquer momento na Câmara. A quem interessa taxar plataformas de streaming e redes sociais e beneficiar grandes grupos de comunicação?”, questionou.

Nas últimas postagens de Alberto Neto no Instagram, a maioria dos comentários é de eleitores da direita questionando o deputado pelo voto. Em resposta ele afirma que o requerimento de urgência foi apresentado no plenário no ano passado e que na época o PL era completamente diferente do que é hoje.

PUBLICIDADE

Eu e o Partido Liberal somos CONTRA o PL 8889, contra a taxação das redes sociais e demais plataformas de streaming. Por isso, lutamos e conseguimos a retirada do projeto da pauta. O texto original, votado em 08/2023, era totalmente diferente do apresentado hoje. Não beneficiava a Rede Globo, tampouco taxava as redes sociais ou streamings. Era plausível de discussão e entrava no mérito da urgência. O projeto foi modificado pelo relator, beneficiando diretamente a Rede Globo e criando a taxação das outras plataformas. Do jeito que está agora, o projeto gera prejuízos à população. Nós da direita, não vamos aceitar benefícios à Rede Globo ou a nenhuma outra empresa que gere prejuízo ao povo brasileiro“, declarou.

Internautas do Twitter também estão criticando o parlamentar do Amazonas pelo voto.

PUBLICIDADE



Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank