Deputado alerta para comportamento da Aleam, que não avança em CPIs e processos de impeachment

Segundo ele o atual governo logo sairá do Palácio e vai direto para o Puraquequara.

Redação AM POST

O deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) desta quinta-feira, 22, para voltar a criticar o envolvimento da alta cúpula do Governo do Amazonas em esquemas de corrupção e desvio de recursos públicos além de alertar sobre o não avanço nas CPIs e processos de impeachment da casa, sendo um salvo-conduto para a corrupção no Governo.

Depois de todo o trabalho da CPI da Saúde, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), vetou projeto de lei oriundo da CPI da Saúde que visa proibir a contratação de parentes de secretários de Estado como prestadores de serviços.

Continua depois da Publicidade

O veto seria votado na sessão desta quarta-feira (21), no entanto, foi retirado da pauta de votação da Assembléia Legislativa fato que surpreendeu muitos parlamentares que viram a atitude como manobra política e também estratégia para que o assunto seja esquecido pela imprensa.

Além disso, o parlamentar também se refere ao processo de impeachment do governador, e do vice, Carlos Almeida (PTR), que foi arquivado oficialmente na casa com apoio de 12 deputados: Belarmino Lins (PP); Alessandra Campelo (MDB); Saullo Vianna (PTB); Therezinha Ruiz (PSDB); Cabo Maciel (PL); Carlinhos Bessa (PV); Joana Darc (PL); Roberto Cidade (PV); Abdala Fraxe (Podemos); Adjuto Afonso (PDT); Augusto Ferraz (DEM); Doutor Gomes (PSC).

Durante a semana de 19 a 23 de outubro, o tema mais discutido entre os deputados da Aleam foi a necessidade de instauração de uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) – desta vez para tratar sobre os gastos do Governo do Estado com a educação.

Continua depois da Publicidade

“Estamos falando de um governo de corrupção sistêmica, precisamos abrir a CPI da Educação e percorrer os caminhos dos grandes contratos na Seduc. É preocupante o comportamento desta Casa, que não avança nas CPIs e processos de impeachment, sendo um salvo-conduto para a corrupção no Governo. Se esta Casa fizer uma enquete, teríamos próximo de uma unanimidade para que o governo saia do Palácio e vá direto para o Puraquequara”, finalizou o parlamentar.