Política

Deputado diz que vai acionar STF contra ataques de Omar Aziz

Senador é acusado de usar a CPI da Pandemia para perseguir adversários políticos.


Redação AM POST

O deputado estadual Fausto Jr. (MDB) repudiou nessa quinta-feira (15) na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) a ação do presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD), em usar a Comissão para perseguir adversários políticos. Segundo ele, sua família vêm sofrendo ataques desde que foi depor na CPI da Pandemia, no dia 29 de junho, e enfrentou o senador.

Continua depois da Publicidade

Omar apresentou denúncias contra a mãe do deputado, conselheira do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), Yara Lins, que, inclusive, já presidiu o órgão auxiliar do Poder Legislativo no controle externo.

Fausto afirmou ainda que por ter sido citado na notícia-crime vai acionar o STF contra o senador Omar Aziz. “Nós estaremos tomando todas as medidas cabíveis na Justiça. Não somente para defender a nossa honra, mas também no sentido de contribuir para que a CPI seja moralizada através da mão firme e justa do Supremo Tribunal Federal. O povo do Amazonas sabe quem é o senador Omar Aziz, de onde ele veio, o seu modus operante e o que ele quer com isso”, criticou o parlamentar.

Visivelmente irritado, o deputado afirmou que não iria se rebaixar ao mesmo nível do senador e que ele não estava entendendo a responsabilidade de presidir uma CPI.

Continua depois da Publicidade

“Cada vez que eu sou atacado, a minha família, a minha mãe, uma senhora que já serviu o combate à corrupção por 46 anos no Tribunal de Contas, é atacada de forma covarde, isso me motiva a fazer mais o meu trabalho. O povo do Amazonas sabe quem é o senador Omar Aziz e nós não vamos nos intimidar. Homem que para atacar outro homem atinge a sua mãe não é homem é um moleque”, disse.

O deputado acrescenta que Omar tem se rebaixado ao usar a CPI para tirar proveito político, deixando de lado a investigação da pandemia para atacar adversários. “Não vou me rebaixar ao nível de escória do senador. Ele está usando a CPI em benefício próprio”, destacou o deputado.

Continua depois da Publicidade