Pesquisar por em AM POST

Política

Deputado Pablo defende aumento da pena para crimes virtuais, que viraram moda no Brasil

O deputado argumenta que a mudança é necessária porque os criminosos invadiram a Internet, onde fazem cada vez mais vítimas.

  • Por AM POST

  • 08/08/2022 às 16:48

  • Leitura em 1 minuto

Redação AM POST

O aumento de crimes virtuais no Brasil, também conhecidos como ‘cybercrimes’, foi discutido hoje (08/08) pelo deputado federal Delegado Pablo (UB-AM), que defende o aumento da pena para os crimes cometidos na Internet.

PUBLICIDADE

Pablo é o autor do projeto de lei que muda o Código Penal e aumenta a pena para os crimes virtuais. O deputado argumenta que a mudança é necessária porque os criminosos invadiram a Internet, onde fazem cada vez mais vítimas.

Pablo argumenta que há pouco tempo, os crimes virtuais atingiam principalmente as grandes empresas e bancos. Hoje, o alvo dos hackeres são pessoas comuns, que usam a internet diariamente.

“O mundo virtual está em plena mudança. O combate aos crimes virtuais não pode ficar pra trás”, afirmou o deputado, que é delegado licenciado da Polícia Federal.

PUBLICIDADE

Pablo ressalta que roubos de senhas de bancos e de redes sociais, vazamento de informações pessoais, clonagem de perfis, invasão de e-mails e produção e divulgação de fake news devem ser considerados crimes e exigem punição semelhante aos crimes ocorridos no ‘mundo real.’

“O mundo virtual é uma realidade. Com um simples celular as pessoas têm uma vida dentro da Internet. Os crimes no mundo virtual não podem ficar impunes”, destacou Pablo.

PUBLICIDADE

A mudança no Código Penal tem apoio da maioria dos deputados e senadores, e deve ser votada até o final do ano.

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank