Política

Farra de gastos: Rodrigo Guedes renuncia picape de R$ 8 mil mensais que presidente da CMM vai alugar para cada vereador

Segundo o vereador, este será mais um gasto desnecessário promovido pela CMM já que cada parlamentar tem recurso de R$ 18 mil do Cotão e poderia alugar um automóvel.

Redação AM POST*

O vereador Rodrigo Guedes (PSC) enviou à presidência da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nessa segunda-feira, 13, documento em que renunciou o automóvel que será alugado pela Casa Legislativa. A estimativa apresentada pela CMM, no edital do Pregão Presencial nº 013/2021, prevê a locação de 41 veículos do modelo Picape (Pick-UP), movido a combustível renovável ou tecnologia “flex”, com motor de 2.4.

Continua depois da Publicidade

O Edital prevê um gasto de R$ 99.734,40 por ano para o aluguel dos veículos, referente a um custo de R$ 8.311,20 por mês. De acordo com o vereador, este será mais um gasto desnecessário promovido pela CMM, já que o recurso de R$ 18 mil disponibilizado aos parlamentares pela Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP) é suficiente para cada vereador alugar um automóvel que atenda às necessidades do exercício do mandato.

“Nem eu, nem os membros do meu gabinete faremos uso deste veículo, desta picape, que inclusive sai caro para o cidadão. Já havia dado inúmeras entrevistas dizendo que renunciaria a esse carro que está sendo alugado para os vereadores ao custo de mais de R$ 8 mil reais por mês. É um absurdo. Obviamente que não participei dessa decisão e sequer foi discutido o assunto em plenário”, explicou o parlamentar.

Ainda nesta semana o parlamentar se manifestou contrário à outra decisão da Mesa Diretora da Casa Legislativa: a construção de um prédio anexo na Câmara Municipal para comportar gabinetes dos vereadores. Conforme afirmou, a construção de um novo prédio é desnecessária. “Eu tenho certeza, mais do que absoluta, que se nós consultarmos, 100% da população é contrária à essa construção. Muito melhor se esse recurso fosse investido em Educação, Saúde, pagamento de auxílio emergencial”, disse.

Continua depois da Publicidade

Veja documento na íntegra:RENUNCIA RODRIGO GUEDES – CLIQUE AQUI