Política

Irmãos Souza são inocentados de acusações de associação ao tráfico no AM

Os dois chegaram a ser condenados em primeira instância e agora foram inocentados pelo desembargador relator do processo Mauro Bessa.

Redação AM POST

O ex-deputado federal e ex-vice-prefeito de Manaus Carlos Souza e o irmão dele, o ex-vereador e ex-deputado estadual Fausto Souza, foram inocentados nesta segunda-feira (26), pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado Amazonas (TJ-AM) das acusações de associação ao tráfico de drogas, depois de mais de 10 anos de briga judicial. A decisão é do desembargador relator do processo Mauro Bessa.

Continua depois da Publicidade

Carlos e Fausto Souza chegaram a ser condenados em primeira instância a 15 anos de prisão e multas individuais no valor de R$ 55.411,16, mas foi na segunda instância que, por insuficiência de provas, declararam a inocência dos irmãos Souza, o voto do relator foi acompanhado também pela desembargadora Carla Reis.

Os irmãos Souza foram denunciados com base em investigação feita por uma força tarefa criada para investigar uma suposta organização criminosa que envolvia Fausto, Carlos e o falecido deputado Wallace Souza. Segundo que foi apurado, os mesmos usavam a influência de parlamentares para facilitar o tráfico de drogas e eliminar desafetos. As primeiras denúncias apareceram em outubro de 2008, com a prisão ex-policial militar Moacir Jorge da Costa, o “Moa”, que declarou trabalhar como segurança de Wallace.

Em vídeo divulgado hoje nas redes sociais, Carlos Souza agradece que “a Justiça foi feita”, e afirma que a notícia foi um presente, pois nesta terça-feira (27), será aniversário da morte de Wallace Souza, falecido em 27 de julho de 2010, ao sofre uma parada cardíaca, durante tratamento de ascite refratária (acúmulo de líquido no interior do abdômen) decorrente da síndrome de Budd Chiari, uma doença no fígado.

Continua depois da Publicidade

“Foram muitos anos de sofrimento e perseguição, onde perdemos um irmão querido, honesto e inocente. Hoje, eu quero agradecer a Deus e a todas as pessoas que acreditaram na nossa inocência, acabou o pesadelo, uma nova vida começa”, afirmou.