Pesquisar por em AM POST

Política

Justiça de bloqueia contas de José Dirceu e só encontra R$ 196

Ele afirmou que espera recuperar seus direitos políticos e que merece voltar para a Câmara dos Deputados.

  • Por AM POST

  • 09/04/2024 às 13:12

  • Leitura em dois minutos

blank

Foto: Reprodução

A Justiça paulista determinou o bloqueio das contas bancárias do ex-deputado José Dirceu, que foi o ministro mais poderoso do primeiro mandato do presidente Lula (2003-2006) até ser derrubado pelo escândalo do mensalão.

A decisão foi tomada pela juíza Renata Martins de Carvalho em razão de uma dívida de R$ 2.438,04 do ex-ministro com o escritório de advocacia Fidalgo Advogados, que representa a revista Veja.

PUBLICIDADE

Nas contas de Dirceu, no entanto, foram encontrados apenas R$ 196,01.

A dívida é resultado de um processo aberto por Dirceu contra a revista em 2014 por conta da publicação de uma reportagem sobre a sua vida na cadeia depois de ter sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal.

A reportagem dizia que Dirceu tinha privilégios na penitenciária da Papuda, no Distrito Federal, com cela mais ampla e confortável do que a dos outros presos, comida e regime de visitas diferenciados, bem como uso de produtos pessoais não permitidos aos demais.

PUBLICIDADE

O ex-ministro processou a revista afirmando que a reportagem era fantasiosa e que as situações descritas não correspondiam minimamente à realidade. Ele acusou a Veja de má-fé, declarando que uma comissão independente havia constatado que não tinha privilégios.

Na ação, na qual cobrava uma indenização de R$ 100 mil, Dirceu afirmou que a informações eram falsas e levianas e que serviam apenas para impedir que ele pudesse usufruir do direito de passar a cumprir sua pena em regime semiaberto.

PUBLICIDADE

A Justiça, no entanto, considerou que a revista não cometeu ato ilícito, rejeitando em 2017 o pedido de indenização. O desembargador Teixeira Leite afirmou à época que a revista não cometera nenhum excesso ou abuso. A ação já transitou em julgado, ou seja, a decisão é definitiva.

Com a derrota no processo, Dirceu foi condenado a pagar os honorários dos advogados da Veja, calculados em 2019 em R$ 13 mil, mas não o fez.

PUBLICIDADE

Desde então, o ex-ministro sofreu várias penhoras, que reduziram o total da dívida para os R$ 2.438,04.

A última decisão judicial, na qual houve o bloqueio de mais R$ 196,01, foi publicada no dia 3 de abril.

Na semana passada, ele afirmou que espera recuperar seus direitos políticos e que merece voltar para a Câmara dos Deputados.

Redação AM POST

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank