Malafaia diz que Universal faz “jogo nojento” e Kassio “tem amizade com PT”

O líder afirmou que o posicionamento é justificado por “interesse político”.

O pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), afirmou em entrevista ao jornal Folha de São Paulo que a Igreja Universal do Reino de Deus faz “um jogo estratégico nojento” ao apoiar a indicação do juiz Kassio Nunes para o Supremo Tribunal Federal (STF). O líder afirmou que o posicionamento é justificado por “interesse político”.

– Essa conversinha fiada da Igreja Universal é por interesse político, tá? Um jogo estratégico nojento, político, para agradar, porque Bolsonaro está apoiando Crivella e Russomanno. A Universal que é isolada. Representa 4% dos evangélicos. Isso é onda, puríssima – disse.

Sobre o indicado, Malafaia voltou a tecer o críticas ao nome. Segundo ele, Kassio não tem uma tese muito firme contra o aborto. O pastor relembrou ainda que o magistrado foi escolhido juiz federal por uma nomeação de governos petistas e questionou o elogio feito pelo presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, ao presidente Jair Bolsonaro.

Continua depois da Publicidade

– Me parece que Lula, Dilma, nunca vi nomearem alguém que seja de uma ala de direita, contra os princípios ideológicos deles. [Kassio Nunes] é desembargador nomeado por Dilma e tem amizade com a turma do PT. Tanto é que um dos mais ferrenhos inimigos do presidente, o presidente da OAB, elogiou Bolsonaro por escolher o cara. Precisa de mais alguma coisa? – questionou.