Política

Marcos Rotta deixa o DEM e mantém-se no páreo para as eleições de 2022

O político se “desvia” de Amazonino Mendes e deve ser o “coringa” de David Almeida no próximo pleito podendo ser candidato ao Governo, Senado ou a vice-governador em uma composição majoritária.

Redação AM POST

Após dois anos, o vice-prefeito de Manaus e titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Marcos Rotta, se desfilou nesta quarta-feira (13) do Democratas, que se fundiu com o PSL para dar origem ao União Brasil. Na carta de desfiliação ele alega que sua saída da legenda tem “caráter irrevogável e irretratável” por “motivos de foro íntimo”.

Continua depois da Publicidade

Nos bastidores comenta-se que o vice-prefeito deixou o partido porque busca protagonismo no próximo pleito e o União Brasil já anunciou o ex-governador Amazonino Mendes como pré-candidato ao Governo do Amazonas em 2022. Rotta deve ser uma espécie de “coringa” do prefeito de Manaus David Almeida (Avante), podendo ser candidato ao Governo, Senado ou a vice-governador em uma composição majoritária.

Esse é o momento de Marcos Rotta arriscar para não ficar sem mandato em 2024, pois como foi reeleito vice-prefeito em 2020 e também foi vice do ex-prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB) em 2016, no próximo pleito municipal ele não poderá ser candidato nem a prefeito, nem a vice, restando apenas uma candidatura a vereador, cargo que certamente Rotta não tem interesse.

O político tem dito a interlocutores que não tem um partido definido, mas que já recebeu convites oficiais de outras siglas. Porém, admite que David Almeida, que comanda o Avante, será consultado para essa decisão

Continua depois da Publicidade

Marcos Rotta foi deputado estadual e federal pelo MDB. Se filiou no DEM em setembro de 2019. Também foi vice-prefeito e secretário de obras na gestão do ex-prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB). Rota não anunciou qual partido vai integrar. Em sua trajetória política existe um histórico de “pernadas”.