Política

Nova gestão da CMM já começa com falta de transparência

O portal da transparência da CMM encontra-se desatualizado, sem demonstrativos fundamentais.


Redação AM POST*

Enquanto Manaus vive uma situação caótica com aumento de casos da Covid-19, a Câmara Municipal de Manaus (CMM) mostra precariedade e ineficiência na atuação em frente às necessidades emergenciais da população local além de falhar no quesito transparência.

Continua depois da Publicidade

A Câmara Municipal de Manaus passa a ser comandada neste ano pelo vereador, David Reis (Avante), que é filho do Secretário de Limpeza Urbana, Sabbá Reis, e apresenta uma atuação inexpressiva na política amazonense. Durante a pandemia David Reis não destinou maiores medidas, sugestão de projetos, fiscalizações efetivas ou tão pouco ações relevantes para o combate a Covid-19.

O portal da transparência da CMM encontra-se desatualizado, sem demonstrativos fundamentais. A disponibilidade sobre o orçamento anual, valores de verbas e cotas de gabinete já deveriam ter sido reveladas a população. A impressão que se tem é que está tudo sendo feito de qualquer jeito. Já houve até edital de seleção para gabinete do vereador Amom Mandel cobrando valor de inscrição para se concorrer ao cargo.

A falta de transparência sobre dados importantes pode configurar crime de responsabilidade.

Continua depois da Publicidade

A Câmara é o órgão legislativo municipal. É ela que trabalha na formulação das leis municipais, na aprovação ou veto das ações que a prefeitura deseja fazer. Além disso, cabe a ela fiscalizar as receitas e despesas do município. A falta de transparência da CMM incorre diretamente no que é considerado como governo eletrônico, representado pela informatização de suas atividades internas e pela comunicação com o público externo ─ cidadãos, fornecedores, empresas, ou outros setores do governo e da sociedade.

A CMM que até agora não voltou as suas atividades políticas executivas no município, porém, os proventos de janeiro já foram pagos aos servidores públicos desta casa que deveria ser do povo.

Continua depois da Publicidade

*Com informações do Portal Manaós