Omar Aziz é alfinetado por Arthur Neto: “é impossível entender todos os desvios sem investigar também a operação Maus Caminhos”

O senador que preside a CPI da Pandemia responde na Justiça por suspeitas envolvendo desvio de recursos públicos da saúde.

Redação AM POST

O ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto (PSDB), usou as redes sociais para alfinetar seu antigo parceiro político, o senador Omar Aziz (PSD), que preside a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia mesmo respondendo na Justiça por suspeitas envolvendo desvio de recursos públicos na área da saúde quando foi governador do Amazonas.

Continua depois da Publicidade

Na publicação, o tucano lembra que é impossível entender todos os desvios e fraudes que a CPI se propõe sem se investigar também a operação ‘Maus Caminhos’, operação da Polícia Federal deflagrada em 2016 com uma série de desdobramentos e que teve Omar Aziz e seus familiares como alvos.

O objeto principal da investigação é o desvio de cerca de R$ 260 milhões de verbas públicas da saúde por meio de contratos milionários firmado com o governo do estado do Amazonas. A esposa do senador e seus irmãos chegaram a ser presos.

“Sobre CPIs em geral e, em particular, a da Pandemia: a chave do bom trabalho é seguir a rota do dinheiro, no ontem e no hoje, para evitar desastres no amanhã. No Amazonas, por exemplo, é impossível entender todos os desvios e fraudes sem se investigar também a operação ‘Maus Caminhos’. Não pode haver impunidade em nenhuma esfera da Saúde ou de qualquer setor público”, escreveu o tucano.

Continua depois da Publicidade

O clima de indiretas e alfinetadas acontece em meio a preparação para a eleição do ano que vem em que Arthur é apontado como candidato ao Senado Federal, caso não consiga ser indicado para presidência da República pelo PSDB, e Omar Aziz tentará a reeleição.