Política

Omar Aziz gasta R$30 mil de dinheiro público com empresa do ex-marido da jornalista Vera Magalhães, diz Eduardo Bolsonaro

O senador do Amazonas, pretende concorrer a reeleição no próximo pleito e desde o inicio deste ano tem investido em serviços de consultoria em comunicação e marketing.

Redação AM POST*

O deputado federal, Eduardo Bolsonaro, (PSL), divulgou em suas redes sociais que o presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD), já gastou R$30 mil de dinheiro público para contratar empresa que pertence ao ex-marido da jornalista Vera Magalhães.

Continua depois da Publicidade

“Omar Aziz, presidente da CPI que tenta derrubar Bolsonaro, contratou uma empresa pra fazer sua comunicação. Em um golpe do destino, o escolhido pago com dinheiro público é o ex-marido da jornalista Vera Magalhães. Pura coincidência!”, disse o deputado.

https://twitter.com/BolsonaroSP/status/1418205451578089472/photo/1

Citado pelo parlamentar, o ex-marido de Vera Magalhães, apresentadora do programa Roda Viva, da TV Cultura, é o também jornalista Otávio Cabral, ex-editor-executivo da revista Veja e que foi um dos responsáveis pela comunicação da campanha presidencial do tucano Aécio Neves (PSDB-MG).

Continua depois da Publicidade

De acordo com informações do Portal da Transparência, Omar Aziz tem gastado com as empresas UPLINK Assessoria e Consultoria Empresarial Eireli -ME e Caravelas Consultoria e Comunicação LTDA, esta ultima segundo Eduardo Bolsonaro, (PSL), pertence ao ex-marido da jornalista.

Vale lembrar que o senador do Amazonas, pretende concorrer a reeleição no próximo pleito e desde o inicio deste ano tem investido em serviços de consultoria em comunicação e marketing e de assessoria de comunicação.

Continua depois da Publicidade

Em 2020, ano do início da pandemia da Covid, Omar Aziz não gastou um centavo das Cotas para Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP), o famoso ‘Cotão’, com esse tipo de serviço. Já no ano anterior, o senador havia torrado R$ 325,2 mil do cotão para custear os “serviços de consultoria em comunicação e marketing” da microempresa de Jefferson Coronel, seu marqueteiro político em campanhas no Amazonas.