Política

Omar Aziz teve pedido de habeas corpus negado pelo STF e pode ser preso, diz Arthur Neto

Segundo Arthur, o senador estaria com medo de ser preso por acusação de ter distribuído documentos sigilosos da CPI para uma emissora de televisão.


Redação AM POST

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD), teria tido pedido de Habeas Corpus negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em processo referente a divulgação e o vazamento de documentos sigilosos do colegiado. A informação foi divulgada pelo ex-prefeito de Manaus Arthur Neto (PSDB).

Continua depois da Publicidade

De acordo com Arthur, o senador estaria com medo de ser preso por acusação de ter distribuído documentos sigilosos da CPI da Pandemia para uma emissora de televisão.

“O senador Omar Aziz pediu Habeas Corpus ao Supremo Tribunal Federal para não ser preso pela acusação de ter distribuído documentos sigilosos da CPI da Pandemia para uma emissora de televisão, o que é criminoso. O STF negou.”, escreveu o tucano.

“Está claro que ele cometeu um crime. Aliás, é uma vida permeada pelo cometimento de crimes. Foi esse o papel que ele foi fazer na CPI: prender um sargento da reserva, se acovardar diante de um general da ativa e distribuir documentos sigilosos para fazer mídia, fazer política”, completou.

Continua depois da Publicidade

Na última sexta-feira (20), o ministro do Supremo, Ricardo Lewandowski, determinou que Aziz e a Corregedoria do Senado tomassem providências sobre o vazamento de dados sigilosos da secretária do Ministério da Saúde Mayra Pinheiro, a “Capitã Cloroquina”.

Em resposta a determinação, Omar Aziz limitou o acesso a documentos sigilosos em posse da CPI da Covid para evitar vazamentos. Segundo ele os senadores poderão ter acesso somente aos documentos resultantes de requerimentos de própria autoria.

Continua depois da Publicidade