Pesquisar por em AM POST

Política

PT aciona o Ministério Público contra ato convocada por Bolsonaro na Avenida Paulista

Além da representação ao Ministério Público, o PT solicitou esclarecimentos ao governador de São Paulo.

  • Por AM POST

  • 21/02/2024 às 12:00

  • Atualizado em 21/02/2024 às 12:49

  • Leitura em dois minutos

O diretório estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) de São Paulo tomou uma iniciativa junto ao Ministério Público Eleitoral do Estado, ao enviar uma representação contra a manifestação agendada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), programada para o próximo domingo, dia 25 de fevereiro, na emblemática Avenida Paulista.

O PT paulista justifica sua ação alegando preocupações quanto à possibilidade de ataques ao Estado Democrático de Direito, em linha com eventos anteriores protagonizados pelos apoiadores de Bolsonaro, incluindo o ocorrido em 8 de janeiro de 2023.

PUBLICIDADE

A solicitação do partido ao Ministério Público inclui medidas preventivas e investigativas a fim de coibir eventuais crimes relacionados à integridade do Estado Democrático de Direito, possíveis irregularidades no financiamento da manifestação, ou qualquer indício de propaganda eleitoral antecipada, conforme noticiado pelo jornal Folha de S.Paulo.

O PT de São Paulo ressalta que sua ação não se configura como uma tentativa de “censura prévia” aos manifestantes de oposição, enfatizando que o direito à livre manifestação de pensamento e à realização de protestos públicos é inegável. Contudo, destaca que tais direitos não podem suplantar os princípios do Estado Democrático de Direito.

A convocação do ato na Avenida Paulista por parte de Bolsonaro é interpretada como uma demonstração de força diante das investigações conduzidas pela Polícia Federal (PF), que apura possíveis tentativas de golpe para manter o ex-presidente na Presidência, após sua derrota para Luiz Inácio Lula da Silva em 2022.

PUBLICIDADE

Além da representação ao Ministério Público, o PT solicitou esclarecimentos ao governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), sobre os protocolos que serão adotados para garantir a ordem e a segurança durante os atos convocados, a fim de evitar que se transformem em movimentos de ruptura democrática. A mesma demanda foi encaminhada à Polícia Militar (PM).

Por fim, a bancada de deputados estaduais do PT de São Paulo se reuniu para deliberar sobre a exploração política da participação do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), e do governador Tarcísio no referido ato.

PUBLICIDADE

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank