Política

Telmário Mota diz que Eduardo Braga faz palanque imensurável na CPI da Covid com ataques à gestão de Wilson Lima

O senador de Roraima também destacou que a CPI da Covid deve investigar outros governadores “para não ficar em cima só do presidente Jair Bolsonaro nem só do governador Wilson Lima”.

Redação AM POST

O senador de Roraima Telmário Mota (Pros) disse nesta terça-feira, 29, durante sessão da CPI da Pandemia que o também senador Eduardo Braga (MDB), apontado como pré-candidato ao Governo do Amazonas no próximo pleito, usa a Comissão Parlamentar para fazer palanque eleitoral com ataques constantes à gestão do governador Wilson Lima (PSC).

Continua depois da Publicidade

“O que eu percebo é que hoje estão usando o Estado do Amazonas não para apurar possíveis irregularidades, que a própria CPI no Amazonas ela já foi seletiva. Ficou claro: o MDB tem hoje um pré-candidato ao governo [do Amazonas], Eduardo Braga. E ele hoje fez um palanque imensurável aí dentro, não é Eduardo? Ninguém aqui é bobo, ninguém aqui é criança. Então eu queria que o relator [Renan Calheiros] atentasse para isso: O Estado do Amazonas investiu na saúde, investiu bastante. Se teve irregularidade a própria CPI daí [do Amazonas] não apurou. Ela era para apurar 5 governadores e centralizou em 2. Não teve nenhuma denúncia nesse sentido. Portanto eu lamento que fique preso só no Estado do Amazonas”, afirmou Telmário.

O senador de Roraima também destacou que a CPI da Covid deve investigar outros governadores “para não ficar em cima só do presidente Jair Bolsonaro nem só do governador Wilson Lima”.

Braga foi governador do Amazonas entre 2003 e 2010, período em que não conseguiu abrir sequer um leito de UTI no interior do Estado. Telmário destacou alguns avanços da gestão de Wilson Lima e disse que hoje, o Amazonas é uma das poucas unidades da Federação a contar com leitos de UTI apenas na capital.

Continua depois da Publicidade