Temer pede à Polícia Federal reforço na segurança de candidatos à Presidência após facada em Bolsonaro,

A solicitação foi feita após o candidato Jair Bolsonaro, levar uma facada na região da barriga durante um ato de campanha .

O Palácio do Planalto informou nesta quinta-feira (6) que o presidente Michel Temer pediu para a Polícia Federal reforçar a segurança dos candidatos à Presidência da República.

A solicitação foi feita após o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, levar uma facada na região da barriga durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), na tarde desta quinta. Um suspeito foi preso.

Bolsonaro foi levado à Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, onde deu entrada na emergência por volta de 15h40, com “uma lesão por material perfurocortante na região do abdômen”.

Continua depois da Publicidade

A Polícia Federal informou que abriu inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato. O suspeito de ter dado a facada foi identificado pela Polícia Militar como Adélio Bispo de Oliveira. Segundo informações da PM, ele foi agredido por pessoas que estavam no local.

Após o atentado contra Bolsonaro, Temer realizou uma reunião no Planalto com os ministros Raul Jungmann (Segurança Pública), Sergio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional) e Carlos Marun (Secretaria de Governo).

A assessoria do Planalto informou que na reunião Temer pediu, além do reforço da segurança dos candidatos à Presidência, a apuração “rigorosa” do episódio em Minas Gerais. Neste ano, 13 candidatos concorrem a presidente.

Continua depois da Publicidade

Mais cedo, Temer afirmou, em discurso durante cerimônia, que a facada em Bolsonaro foi “intolerável”.

“Isto revela algo que nós devemos nos conscientizar porque é intolerável exatamente a intolerância que tem havido na sociedade brasileira”, disse.

Fonte:G1

Continua depois da Publicidade