Política

Veja lista de gestores do AM que podem ter registro de candidatura negado pelo TRE ou mandato cassado se eleitos

Os documentos emitidos pelo TCE-AM poderão servir tanto para impugnação de candidaturas, como também na posterior cassação do mandato.


Redação AM POST

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) recebeu na tarde desta terça-feira (2), a lista com nomes de gestores que tiveram as contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) nos últimos oito anos.

Continua depois da Publicidade

A lista é utilizada com base na Lei da Ficha Limpa, que leva em consideração o julgamento do TCE para avaliar a elegibilidade dos candidatos. Todos os nomes contidos na listagem são de gestores que tiveram processos transitados em julgado, que não cabe mais recurso com efeito suspensivo.

Os documentos emitidos pelo Tribunal de Contas poderão servir tanto para impugnação de candidaturas, como também na posterior cassação do mandato, além de contribuir para a sociedade na escolha de candidatos que tiveram responsabilidade com o patrimônio público.

Na listagem há 356 reprovações de contas e os nomes de alguns gestores se repetem mais de uma vez.

Continua depois da Publicidade

Integram a lista: Angelus Cruz Figueira, atual titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti); Antônio Nelson de Oliveira Júnior, quando esteve na Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf); Fabricio Silva Lima, ex-titular da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel); Gedeão Timóteo Amorim, quando integrou a Secretaria de Estado da Educação e Qualidade do Ensino (Seduc); Helio da Costa Dantas, quando esteve na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam); Viviane Pereira da Silva Lago Lima, da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped); Nonato Do Nascimento Tenazor, da Prefeitura de Atalaia do Norte.

E ainda: Saul Nunes de Bemerguy, prefeito de Tabatinga, Xinaik Silva de Medeiros, ex-prefeito de Iranduba; Leandro Siqueira Raposo, da Escola de Samba Meninos Levados; Jairo de Paula Beira Mar, da Escola de Samba Reino Unido da Liberdade; José Renato Ferreira Nobre, da Escola de Samba Balaku Blaku, Waldívia Ferreira Alencar, ex-titular da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra) e Maria das Graças Soares Prola, que aparece com sete contas reprovadas, principalmente quando integrou quadro da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas).

Continua depois da Publicidade

Leia a lista completa:COM GLOSA – Lista dos Gestores Inelegíveis – Entregue ao Secretário – Atualizada até 31_07_2022