Política

Veja vídeo: Deputado Pablo critica MPF por paralisar obras na BR-319 e denuncia ‘interesses obscuros’ de ONGs

O parlamentar afirma que existem interesses obscuros de grupos que se travestem de ONGs, que insistem em manter o povo do Amazonas na pobreza.

Redação AM POST

A recomendação do Ministério Público Federal (MPF) em paralisar as obras de recuperação da BR-319 foi duramente criticada pelo deputado federal do Amazonas, Delegado Pablo (PSL), que participou de uma audiência pública promovida na Câmara Federal, para discutir obras em todo País.

Continua depois da Publicidade

O evento, que teve a presença do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, foi organizado pela Comissão de Viação e Transportes (CVT) da Câmara dos Deputados.

Pablo criticou a recomendação do MPF, que mais uma vez tenta impedir a recuperação da BR-319, sob o argumento que estrada causa danos ambientais. “O MPF alega que a recuperação causará dano ambiental. Isso é mentira! A estrada foi criada há mais de 40 anos e até hoje não causou danos ambientais”, afirmou o deputado.

Segundo Pablo, o que existe são interesses obscuros de grupos que se travestem de ONGs, que insistem em manter o povo do Amazonas na pobreza. “Querem deixar o povo sem sustento, sem qualidade de vida e sem o direito de ir e vir”, denunciou.

Continua depois da Publicidade

Pablo relembra que antes mesmo de assumir o mandato de deputado federal, em 2019, já defendia a recuperação da BR-319. “Sei o quanto a estrada é importante para o Amazonas. Assumi a briga pela BR e vou lutar, com unhas e dentes, contra todas as tentativas de atrasar o desenvolvimento de nossa região”, confirmou.

Na opinião do deputado, a BR-319 é mais que um desejo do povo do Amazonas. “É um direito que não pode mais ser adiado”, defendeu.

Continua depois da Publicidade

Pablo lembrou das pessoas que morreram na capital e interior do Estado por causa da falta de oxigênio hospitalar, em fevereiro e março deste ano. Segundo o deputado, os caminhões trazendo oxigênio demoraram três dias para chegar à Manaus, enfrentando atoleiros e buracos da rodovia.

“Se a BR estivesse asfaltada, os caminhões levariam apenas um dia para chegar a Manaus. Dezenas de pessoas morreram no meu Estado por causa da demora”, lamentou o parlamentar.

Continua depois da Publicidade

O ministro Tarcísio Freitas concordou com as ponderações feitas pelo deputado e disse que o governo Federal tem não tem medido esforços para recuperar a estrada.

“Estamos hoje com um trecho em obras, equivalente a 52 km. Quando a toda a licitação estiver pronta, não faltarão recursos para a rodovia. Aí ela toma força e vai até o final da sua execução”, complementou o ministro.