Pesquisar por em AM POST

Tecnologia

O uso de inteligência artificial nas escolas é uma ideia ultrapassada?

O que você acha sobre essa ideia de termos inteligência dentro das escolas? Ajudaria ou atrapalharia o ensino?

  • Por AM POST

  • 23/04/2024 às 18:00

  • Leitura em dois minutos

Uso da IA no Ambiente Educacional

Lideranças educacionais de São Paulo estão adotando uma abordagem já presente em renomadas instituições privadas. Por exemplo, no Colégio Bandeirantes, um conhecido estabelecimento de elite, ferramentas como ChatGPT, Perplexity, Dall-E e Animated Drawings já são empregadas. “Foi organizado um grupo de estudo para todos os professores participarem e compartilharem suas impressões. Acreditamos que o local melhor para nossos alunos experimentarem, e talvez até errarem, é com nossos orientadores”, compartilha Emerson Bento Pereira, diretor de Tecnologia Educacional do Bandeirantes.

PUBLICIDADE

Percepção dos Professores Sobre a IA

Uma pesquisa conduzida pela Associação Nova Escola com 20 mil educadores revelou que uma grande maioria já vê com bons olhos o uso da IA nas salas de aula. As aplicações mais comuns incluem a elaboração de planos de aula, enriquecimento de conhecimentos específicos, criação de atividades inovadoras, adaptação do ensino para atender necessidades individuais dos alunos, e planejamento de avaliações.

Desafios e Precauções no Uso da IA

Apesar dos benefícios evidentes, a utilização da IA não está livre de desafios. Ainda falta uma regulamentação clara sobre os limites éticos de seu uso. “O ideal é nunca acreditar 100% na plataforma. O professor precisa estar na ponta para conferir os resultados gerados e passar para o aluno que a IA é apenas uma ferramenta de consulta”, aconselha Lucas Chao, professor de inteligência artificial do Liceu de Artes e Ofícios. Ele também refuta a ideia de que os alunos se tornariam preguiçosos pelo uso da IA: “Ele ainda precisa aprender para conseguir fazer a prova, que segue nos moldes tradicionais: papel e caneta”.

A IA Como Aliada da Educação

As aulas preparadas com o auxílio de inteligência artificial prometem revolucionar a maneira como 3,5 milhões de alunos do 6º ao 9º ano e do ensino médio são instruídos em São Paulo. Analogamente, no Espírito Santo, uma plataforma similar já é utilizada para monitorar o progresso dos estudantes em redações. A oposição a essas inovações tecnológicas, como as manifestadas por alguns sindicatos, pode ser vista como uma resistência desnecessária à evolução, comparável a rejeitar softwares básicos como editores de texto ou programas de apresentação.

PUBLICIDADE

Redação Site On

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank